segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Futsal ou Futebol de Salão: Uma Breve Resenha Histórica





Wilton Carlos de Santana
Docente do Curso de Esporte da UEL (PR)
Doutor em Educação Física - UNICAMP (SP)






Sempre ouço e leio, repetidas vezes, ambos os termos serem adotados. "A equipe de futsal da Seleção Brasileira..."; "... os jogadores de futebol de salão do Sul do País..."; "... a disciplina de futsal"; "... a pesquisa em futebol de salão". Afinal, futsal e futebol de salão têm o mesmo significado ou futsal é apenas uma abreviação vocabular de futebol de salão? Quem joga/trabalha/estuda/escreve sobre futsal refere-se ao futebol de salão e vice-versa?

Nem uma coisa nem outra: futsal não é futebol de salão, tampouco uma abreviação vocabular. Quem joga, escreve, trabalha ou estuda futsal, não joga, escreve, trabalha ou estuda futebol de salão. Como entender isso?

Façamos uma breve contextualização de ambos. O futebol de salão surgiu na década de 30, é um esporte sob a direção da FIFUSA (Federação Internacional de Futebol de Salão), praticado atualmente em muitos países, inclusive no Brasil. O último Campeonato Mundial foi realizado na Bolívia, em 2000. A Colômbia é a atual campeã mundial. Em linhas gerais, suas regras são as mesmas que surgiram na década de 50, e que foram adotadas pela FIFUSA, na década de 70: arremesso lateral e de canto com as mãos, não vale marcar gol dentro da área, o goleiro não pode jogar fora da área, tem limite para substituição de jogadores...

O futsal, por sua vez, surgiu no final da década de 80 e início da de 90. É resultado de uma fusão entre o futebol de salão, praticado pela FIFUSA e o futebol cinco, implantado pela FIFA (Federation Internationale de Football Association) - não que a FIFUSA tenha aprovado ou participado de tal fusão. Logo, é um esporte sob a direção da FIFA, a mesma entidade que rege o futebol e praticado em muitos países. No Brasil, todas as federações filiadas à Confederação Brasileira de Futebol de Salão praticam-no. Por extensão, é a modalidade que se pratica nos clubes e escolas brasileiras. Em linhas gerais, suas regras atuais são o resultado de várias modificações ocorridas do início da década de 90 para cá. Como por exemplo: arremesso (ainda que o termo seja inadequado, pois quem arremessa o faz com as mãos) lateral e de canto cobrados com os pés, validade do gol dentro da área, o goleiro pode jogar com os pés fora da área, não tem limite para substituições de jogadores, a bola é maior e mais leve desde as categorias menores...

Enquanto o futebol de salão é uma modalidade marginalizada (vive à margem), o futsal é um esporte em ascensão, com um presente fecundo e um futuro promissor.

Na realidade, em determinado momento histórico - mais precisamente no final da década de 80 - houve um interesse singular da FIFA em apropriar-se do então chamado futebol de salão. A entidade procurou a FIFUSA - o mantenedor do esporte - para concretizar seu objetivo, mas não obteve sucesso. No que pese o insucesso, a FIFA, em 1989, promoveu o 1º. Campeonato Mundial de Futebol Cinco, na Holanda. O futebol cinco, praticado na Europa, era o futebol de salão com alterações nas suas regras. A Seleção Brasileira foi campeã do evento. Participaram da conquista os principais jogadores de futebol de salão da época. Na seqüência, o Brasil vinculou-se oficialmente a FIFA, via CBFS (Confederação Brasileira de Futebol de Salão) e, a partir daí, muitos outros países seguiram o mesmo caminho.

Surge então o futsal: uma fusão entre o futebol cinco (FIFA) e o futebol de salão (FIFUSA). Pode-se dizer que o futebol de salão é o precursor do futsal. A Liga Nacional, que desde 1996, congrega as principais equipes brasileiras é de futsal e não de futebol de Salão. Os jogadores que disputam essa Liga são os convocados para a Seleção Brasileira de Futsal. As equipes filiadas às federações de futebol de salão estaduais jogam futsal e não futebol de salão. A Confederação Brasileira da modalidade (CBFS), apesar de carregar o nome futebol de salão, promove eventos de futsal (Taça Brasil, Campeonato Brasileiro de Seleções, Liga Nacional, Desafios Internacionais) e não de futebol de salão.

Nesse contexto, o Brasil, tem cinco títulos de campeão mundial: 1982 e 85 (futebol de salão), 89 (futebol cinco), 92 e 96 (futsal). Para todos os efeitos, o Brasil poderá conquistar o hexacampeonato jogando futsal.

Em síntese: no Brasil, as crianças, na escola, aprendem a jogar futsal; as equipes de competição filiadas às Federações jogam futsal; quem manda no futsal nacional é a Confederação Brasileira de Futebol de Salão; quem manda no futsal mundial é a FIFA.

5 comentários:

André 40 disse...

Carol... Excelente espaço este seu!!!!!! Meus parabéns pela sua iniciativa!

Me lembro que quando eu estudava no salesiano (lá pelos anos de 1988 até 1992)... Eu conheci o futebol de salão (hoje futsal)... Era muito bacana, mas não sabia jogar razoavelmente bem e todos riam de mim (quando não ficavam com raiva)...

Me fez lembrar dessa minha época de criança.

:)

Guilherme Freitas disse...

Oi, Carolina! Muito bom o texto do prof. Wilton, já li alguns livros dele sobre futsal, resumiu de maneira bacana o histórico. Obrigado pela sugestão e pela visita! Caso deseje, agora o LUDocência tem um feed q envia as postagens direto pro email, só se inscrever no blog. Abraços!

Guilherme Freitas disse...

Oi, Carolina, muito bom o texto do prof. Wilton, já li bastante coisa dele sobre futsal. Obrigado pela dica e pela visita!!! Já se inscreveu no feed do LUDocência? Só colocar seu email no cadastro para receber as novas postagens. Abraços

Ricardo Marinho disse...

Oi Carolina, parabéns pelo texto, esclareceu bastante algumas dúvidas que tinha sobre a diferença entre os dois termos..obrigado! Ricardo Marinho.prof de Ed. Física em Macapá-Ap..

Ricardo Marinho disse...

Adorei seu texto, muito obrigado pelos esclarecimentos!